segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Toyota: o gato subiu no telhado

A equipe japonesa comunicou hoje que Timo Glock está liberado de seu contrato, que tinha extensão facultativa até 2010.

Isso significa que o piloto alemão está livre para buscar novos ares para a próxima temporada.

Aliada à não renovação e provável aposentadoria de Jarno Trulli, a Toyota dá um sinal claro de que pode estar se direcionando à porta de saída da F1.

Será de fato o golpe de misericórdia de Max Mosley contra as gigantes automobilísticas.

Ainda que indiretamente, a saída da Toyota vai, de uma vez por todas, confirmar que 2010 será palco de uma nova F1, com um único empecilho para ser nova de verdade: McLaren e Ferrari devem ser as grandes favoritas ao título no ano vindouro.

Timo Glock tem 27 anos e acabou de igualar seu melhor resultado na F1 em Cingapura. O alemão disse ter várias opções. "Estou muito confiante, e meu pódio foi certamente muito conveniente", admitiu o piloto.

A Toyota não permitiu com que Glock mostrasse seu real potencial, sendo que seus bons resultados se devem mais a eventualidades de corrida e boas decisões estratégicas em momentos decisivos.

Ele certamente tem mais valor que pilotos como Buemi, Alguersuari e Grosjean. Resta saber se vai poder correr ano que vem.

10 comentários:

bonnerb disse...

Lá se vai outra equipe que ficou na promessa.
Para mostrar como administrações japonesas não dão certo na F1 atual. Vejam casos como Honda e Toyota. Sem falar na Super Aguri (mas a culpa maior era falta de investimentos).

O bom é que abre vaga para a possível volta de David Richards com a Prodrive-Aston Martin.
Estou na torcida.

Daniel Gomes disse...

bonnerb, vagas vão ter com a saída da BMW, com a natimorta USF1 (aliás, o Ecclestone disse que eles não devem alinhar ano que vem) e outras...

Acho que o problema não é esse. É só que a Toyota estpa na F1 desde 2002 e já vinha criando uma forte tradição.

Vamos torcer para eles não saírem. Eu prefiro que não saiam.

Ron Groo disse...

Penso que a Toyota vai apenas baratear seus custos contratando dois pilotos mais baratos e novos.
Não deve sair, eles vem dizendo sistemáticamente isto.

Daniel Gomes disse...

Ron, a BMW tb dizia isso e olha o que deu...

Daniel Médici disse...

Antes de a temporada de 2009 começar, os cinco meses de interstício e as mudanças de regulamento me faziam perguntar: "será que quando chegar a Austrália ainda conseguiremos chamar isso de F1?" Meu alívio em ver que sim parece não ter durado muito. Essa pergunta vai continuar martelando na miha cabeça até 2010.

Marcelonso disse...

Daniel,


O ultimo que sair apaga a luz,esses são os dizeres da Toyota na F1,é cada dia mais evidente que sua debandada é questão de dias,apesar de terem assinado o pacto.


abraço

Strider disse...

Se fosse para sair, não teria tanta frescura. Iam fazer um anúncio oficial e pronto, como fez a BMW. Mas, não sei. É esperar pra ver.

Daniel, agradecia que visitasse o meu blog de miniaturas de F1. Se possível, você colocaria aqui o link? Retribuirei o link com gosto.

Abraço

Daniel Gomes disse...

Marcelonso, a grande pergunta é a seguinte: pra onde vai Timo Glock???

Strider, link adicionado aos favoritos!

Abraços!

Becken Lima disse...

Outra grande pergunta (se a Toyota ficar, o que acredito que acontecerá!) é quem a Toyota acha que é melhor que o Timo ou Jarno para pilotar os seus carros?

Daniel Gomes disse...

Becken, melhor não sei, mas que vão haver várias opções, isso sem dúvida. A Toyota só não vai ter direito ao First Draft Pick, como acontece com os times da NBA em relação aos universitários.

De todo modo, se a Toyota ficar, acho que vai ser mais uma chance de termos mais brasileiros na F1, o que penso ser algo positivo.