segunda-feira, 26 de julho de 2010

GP da Alemanha: qual seria a punição adequada?

No exterior, há quem diga que os únicos a serem punidos deveriam ser Domenicali, Rob Smedley e o próprio Massa. Felipe recebeu grande parte das (más) atenções por ter deixado Alonso passar e, também, dizer que foi decisão sua de deixá-lo passar.

Depois da multa máxima dada pelos comissários à Ferrari de US$ 100 mil, qual seria a punição mais correta a ser imposta pelo conselho em setembro?

Na opinião deste blog, Ferrari, Alonso e Massa deveriam ser desclassificados do GP da Alemanha, ou seja, perderiam todos os pontos do campeonato de construtores e de pilotos que ganharam naquela corrida.

Desta forma, o objetivo único e principal da equipe ao dar as ordens -os pontos- não seria alcançado e a Scuderia passaria em branco. Uma multa mais pesada também não poderia ser decartada, mas ela sozinha não é suficiente para impedir que a equipe faça isso de novo

Em 2002, quando ocorreu a patuscada da Áustria, a Ferrari não recebeu punição pelas ordens em si, já que eram legais, mas apenas pela quebra de protocolo no pódio a equipe amargou um prejuízo de US$ 1 milhão, o que, há de se convir, é uma multa já mais significativa do ponto de vista financeiro.


Uma "suspended race ban" também não seria de todo má, ou seja, o banimento da equipe de uma corrida nos próximos 12 meses (ou mais) caso a ação seja repetida. É um banimento condicional (por isso se chama SUSPENDED ban).

É apenas uma forma de deixar a espada de Dâmocles sempre sobre a cabeça de Domenicali e cia. Faria com que eles pensassem duas vezes antes de destilar bobagens na pista.

E na sua opinião, qual seria a punição mais adequada para a Ferrari (se é que você a considera culpada)? Responda na enquete ao lado e dê seu parecer nos comentários.

7 comentários:

Bruno Aleixo disse...

Para mim a melhor punição seria a rejeição dos torcedores. Nada mais de bandeiras da Ferrari nas pistas. Lidar com essa crise de imagem seria mais caro do que qualquer multa.

JCCJCC disse...

Depois de tantos "Save Fuel" fabricados que se têm ouvido (até mesmo nesta corrida) qualquer penalização desportiva à Ferrari será uma enorme hipocrisia e um atentado ao campeonato.

Henrique Inochi disse...

Creio que no ponto de vista das regras, a melhor punição seria a perda dos pontos de construtores no GP da Alemanha. Considerando o fato de que tanto Massa quanto Alonso só obedeceram a ordem da equipe, portanto culpada a equipe.
Considero ainda uma punição leve, mas considero a mais sensata e provavel de acontecer do que outras mais penosas.

Daniel Médici disse...

Por mim, acho que retiraria a inscrição de um carro da Ferrari na próxima corrida - e, em caso de reincidência, até o fim do campeonato. Seria uma maneira de garantir que a equipe não lançaria mão de ordem de equipe.

Isso, claro, no meu mundo. Não acho essa punição digna de consideração no mundo real.

Daniel Gomes disse...

JCC, concordo e discordo.

Se houve vista grossa para outros episódios, é claro que a culpa é da FIA e da direção de prova, mas o fato é que o REGULAMERNTO da F1 é tachativo: qualquer decisão de equipe que mude o resultado da prova é estritamente proibido e passível de punição.

Hipócrita é quem aplica ou não a letra da lei. Mas a lei em si não é hipócrita pq é apenas a lei.

Felipe Maciel disse...

Acho que tudo seria mais simples se houvesse uma regra definitiva. A Ferrari, por exemplo, fez jogo de equipe em 2007 e em 2008 sem problemas. Na China, o Kimi deixou Massa passar descaradamente e nada ocorreu. Do ponto de vista do regulamento é proibido. Mas quando o público é condescendente, passa a ser válido. A Ferrari precisa pedir a opinião do público no sábado para saber se pode fazer graça no domingo?

O que deve definir se a equipe pode ou não fazer algo é o regulamento. Mas se a FIA só respeita a regra quando a repercussão é negativa, então é como se a regra não existisse por completo.

Respondendo ao post, gostaria de ver os dois carros serem desclassificados do GP da Alemanha. Pela primeira vez, a regra inventada em 2003 seria posta em prática. Mas gostaria acima de tudo que ela fosse válida sempre, não só quando o público inglês achar que deve. Ou então que liberassem geral de uma vez. Ou pode ou não pode. Deveria ser objetivo assim. Difícil condenar completamente uma equipe por uma regra que funciona para metade dos casos.

Anônimo disse...

por mim deveriam ser desclassificado tanto os pilotos como a escuderia, isso foi uma vergonha na formula 1