quarta-feira, 13 de maio de 2009

Vídeo da semana

O Splash-and-go traz hoje uma das performances mais memoráveis de um piloto em uma corrida de Fórmula 1.

Poucas vezes reconhecido como um piloto de ponta, o italiano Michele Alboreto nunca foi campeão mundial e talvez por isso tenha sido relegado ao segundo escalão do panteão automobilístico.

Entretanto, Alboreto, que morreu em 2001 em um acidente quando testava a velocidade final de um Audi R8 em linha reta, foi vice-campeão mundial em 1985 pilotando a belíssima Ferrari 156/85.

Alboreto venceu duas corridas e deu muita canseira no campeão daquele ano, Alain Prost, que teve no italiano seu único grande adversário no campeonato.

O blog traz a você o compacto do GP de Mônaco de 1985, uma corrida da qual Alboreto foi definitivamente o vencedor moral.

O italiano largou na terceira posição, com Ayrton Senna na pole e Nigel Mansell em segundo. Logo nas primeiras voltas, ultrapassou Mansell com uma bela manobra, segurando o carro no braço.

Alboreto perseguiu Senna e acabou ultrapassando o brasileiro, que abandonou por problemas mecânicos. A Ferrari do italiano assumiu a ponta com uma boa distância do então segundo colocado, Prost.

Num acidente na Saint Devote, Riccardo Patrese e Nelson Piquet abandonaram e Alboreto, que vinha logo atrás, teve problemas e acabou perdendo posições, dando inclusive a saudosa ré na sua Ferrari.

O piloto perdeu a liderança e tratou de correr atrás de Prost. A Ferrari estava simplesmente superior a todos os outros carros e Alboreto alcançou e passou Prost na freada da Saint Devote, no mesmo local onde ultrapassou Mansell.

Pouco depois, a Ferrari do italiano teve outro problema e ele veio lento. Com um pneu furado, foi obrigado a voltar para os boxes e fazer a troca. Com isso, perdeu de novo a liderança para Prost e o segundo lugar para o saudoso Elio de Angelis, então companheiro de Senna na Lotus John Player Special.

Com mais de 80 voltas, a corrida dava chance para os pilotos se recuperarem. Alboreto veio escalando o pelotão e conseguiu passar de Angelis com maestria. Depois disso, tirava mais de meio segundo por volta de Prost, mas o francês, perto do fim, ainda estava a 20 segundos do piloto italiano.

Prost venceu a prova e o campeonato, mas quem deu o show foi Michele Alboreto.

2 comentários:

Bruno Santos disse...

Pena que o Alboreto não repetiu mais vezes uma atuação parecida com esta. Belas ultrapassagens, destaque para aquela na McLaren. Tomara que o semana que vem, tenhamos uma corrida empolgante com esta em 85.
Os novos banners ficaram muito legais. Belo trabalho do Rafael.
Abraços.

Negão disse...

Saudades do tempo de Monaco sem a atual chicane após o túnel.

Abraços !