sábado, 22 de maio de 2010

Como funciona Mark Webber?

Ele pilotou soberbamente na Espanha e em Mônaco, mas algo não parece tão bem no reino australiano de Mark Webber. Dois aspectos depõem contra o piloto da Red Bull e seu incensamento após as vitórias.

O primeiro aspecto

Em 2009, a Red Bull se tornou rapidamente o carro a ser batido na temporada. Fora duas vitórias suadas de Barrichello em uma Brawn que já não era mais o melhor carro, a redentora vitória de Raikkonen em Spa e as duas grandes pilotagens de Hamilton (incluindo uma vitória acachapante na Hungria), a Red Bull venceu seis corridas no ano, cinco do meio do campeonato para frente, sendo que duas foram com Webber e três com Vettel.

Em um carro como esse, Webber deveria ter feito mais do que fez. Ele não se tornou melhor piloto esse ano em relação ao ano passado. Com o RB5, ficou atrás de Barrichello no campeonato enquanto Vettel só perdeu o título por detalhes, mas nunca por falta de velocidade no bólido da RBR. Em linhas gerais, o campeonato de Webber foi tremendamente inconsistente e o piloto pouco fez quando largava do meio do pilotão, descapitalizando para a Red Bull em momentos importantes.

O segundo aspecto

Em 2010, Webber sobrou em suas vitórias. Até demais. E em 2009 também, quando venceu na Alemanha e no Brasil. Em Interlagos, perdeu a pole porque Rubinho quis dar show para a torcida, mas uma vez que pegou a liderança após a primeira parada, venceu confortavelmente adiante de Kubica e Hamilton. Na Alemanha, nem um stop & go impediu Webber de destruir Rubens Barrichello e a Brawn GP.

Nos GPs da Espanha e de Mônaco, não deu outra. Com um carro por vezes mais de um segundo mais rápido que os das outras equipes, Webber pilotou impecavelmente, destruiu a concorrência, não deu chance a ninguém. O diferencial dessas duas provas foi que ele bateu Vettel também com muita facilidade. O alemão parecia longe de sua forma e mesmo em território notadamente seu, a classificação, Vettel foi trucidado por Webber.

A conclusão

Um detalhe une as quatro vitórias de Webber: um carro MUITO mais veloz que os outros, inclusive do seu companheiro de equipe. Tanto é que a Red Bull afirmou que Vettel correu com um chassi avariado nas duas corridas em que Webber levou o troféu. Se é verdade ou não, não dá pra saber, mas é um comunicado oficial do time.

Como avaliar corretamente um piloto que só vence em um carro distintamente melhor? Quando a concorrência não assusta, não reage, não faz cócegas? Ano passado Button se deu mal em corridas em que a Brawn não esteve bem, ao contrário de Barrichello, mas este ano o atual campeão mundial se redimiu com excelentes pilotagens e decisões acertadas saindo do meio do pelotão nem sempre com o carro mais rápido.

Já Webber parece realmente funcionar apenas com um carro perfeito, tipo a Williams de outro mundo de 1992. Dê ao australiano a perfeição e ele responde a contento. Dê a ele um pé-de-boi e ele retoma suas origens de piloto medíocre com pouquíssimos bons resultados em carros medianos.

Aos 33 anos o australiano tem a chance de mostrar em 2010 que pode quebrar os paradigmas e se tornar um piloto consistente e, claro, por que não, campeão do mundo, inaugurando a prateleira da Red Bull de campeonato de pilotos.

Acontece que, até agora, em seis corridas, embora líder do campeonato, Webber não demonstrou que consegue manter seu nível de excelência do meio do pilotão para trás.

Tudo vai depender então de quantas vezes a RBR e Adrian Newey vão conseguir colocá-lo na primeira fila. Se McLaren ou Ferrari quebrarem esse protocolo nas próximas provas, é provável que Vettel continue sendo a estrela inconteste da equipe, o cara que destroi o companheiro, enfim, o primeiro piloto.

3 comentários:

Felipe Maciel disse...

Aí é que tá. Se o australiano vencer na Turquia fazendo uma sequência de 3 no campeonato, aí sim ficarei definitivamente receoso de ver Webber campeão do mundo.

Vamos ver o que sai desse GP semana que vem.

Daniel Gomes disse...

Não vejo problema dele ou qualquer outro piloto ser campeão.

A questão é que veremos se Webber realmente evoluiu como piloto quando e se a RBR tiver um problema de performance ainda nesse campeonato.

É nas adversidades que os bons aparecem, não é mesmo?

Ron Groo disse...

Penso que ele está como estava Button ano passado... Nadando de braçada com um carrão mesmo ser ser O piloto.